BZ54-610.8 Thermatel TD1 TD2

Thermatel®
Modelo TD1/TD2
Manual de Instalação e Operação
Modelo TD2
com sonda esférica
Modelo TD1
com sonda de pontas gêmeas
Modelo TD2
com corpo para vazão baixa
Modelo TD2
com invólucro higiênico
de aço inoxidável
e Sonda de ponta esférica
Leia este Manual Antes da Instalação
Este manual fornece informações sobre a Chave de
Vazão/Nível por Dispersão Térmica. É importante que
todas as informações sejam lidas cuidadosamente e sejam
seguidas na seqüência. As instruções de Instalação para um
Início Rápido são um breve guia da seqüência de passos a ser
seguidos por técnicos experientes quando da instalação do
equipamento. Instruções detalhadas estão incluídas na seção
de Instalação Completa deste manual.
Convenções Utilizadas neste Manual
Certas convenções são utilizadas neste manual para transmitir tipos específicos de informações. Materiais técnicos
gerais, dados de apoio e informações de segurança são apresentados de forma narrativa. Os seguintes estilos são usados
para notas, cuidados e avisos de atenção:
Notas
“Notas” contêm uma informação que discute ou
esclarece um passo da operação. As “notas” normalmente
não contêm ações. Elas vêm logo após os passos de procedimento aos quais se referem
Cuidados
“Cuidados” alertam o técnico para condições especiais
que poderiam ferir pessoas, danificar equipamentos ou
reduzir a integridade mecânica de um componente. Os
“cuidados” também são usados para alertar o técnico
sobre práticas inseguras ou sobre a necessidade de equipamento de proteção especial ou materiais específicos.
Neste manual, um aviso de “cuidado” dentro de uma
moldura indica uma situação de risco potencial, que se
não for evitada, poderá resultar em ferimentos pequenos
ou moderados.
Atenção
“Atenção” identifica situações potencialmente perigosas
ou riscos graves. Neste manual, um aviso de “atenção”
indica uma situação iminentemente perigosa que se não
for evitada poderá resultar em ferimentos graves ou
morte.
ATENÇÃO! Risco de explosão. Não conecte ou desconecte
equipamentos a menos que a alimentação tenha sido desligada ou a área seja sabidamente segura.
Diretriz de Baixa Tensão
Para uso em Instalação de Categoria II. Se o equipamento
for usado de maneira não especificada pelo fabricante, a proteção fornecida pelo equipamento poderá ser prejudicada.
Notificação de Direitos Autorais e Limitações
Magnetrol e o logotipo Magnetrol, e Thermatel são marcas
registradas da Magnetrol International.
Copyright © 2010 Magnetrol International, Inc.
Todos os direitos reservados.
A Magnetrol reserva-se o direito de fazer alterações no
produto descrito neste manual a qualquer momento, sem
prévio aviso. A Magnetrol não dá nenhuma garantia com
relação à exatidão das informações neste manual.
Garantia
Todos os controles eletrônicos de nível e vazão da
Magnetrol/STI são garantidos contra defeitos de materiais e
fabricação por um período de um ano contado da emissão
da Nota Fiscal.
Dentro do período de garantia, havendo retorno do instrumento à fábrica, mediante inspeção do controle pela fábrica
e se for determinado que a causa da reclamação está coberta
pela garantia, Magnetrol/STI irá consertar ou substituir o
controle, sem custo para o comprador (ou proprietário),
exceto aqueles relativos a frete.
Magnetrol/STI não deverá ser responsabilizada pela aplicação inadequada, reclamações trabalhistas, danos diretos
ou emergentes ou despesas oriundas da instalação ou uso do
equipamento. Não existem outras garantias, explícitas ou
implícitas, exceto garantias especiais por escrito aplicáveis a
alguns produtos da Magnetrol/STI.
Garantia de Qualidade
Mensagens de Segurança
O sistema Thermatel é classificado pelo IEC para uso em
Instalação de Categoria II e Grau de Poluição 2. Siga todos
os procedimentos padrão da indústria para instalações elétricas e de equipamentos de informática quando estiver trabalhando com ou próximo a altas tensões. Desligue sempre a
alimentação antes de tocar em qualquer componente.
Componentes elétricos são sensíveis a descarga eletrostática.
Para evitar danos ao equipamento, siga os procedimentos de
segurança quando estiver trabalhando com componentes
sensíveis à eletrostática.
O sistema de garantia de qualidade usado na
Magnetrol/STI garante o mais alto nível de qualidade em
toda a empresa. É um compromisso da
Magnetrol/STI fornecer produtos e
serviços de qualidade que satisfaçam
totalmente seus clientes.
O sistema de garantia de qualidade da
Magnetrol está registrado na norma ISO
9001 e confirma seu compromisso com padrões de
qualidade internacionais conhecidos, fornecendo a certeza
de produto/serviço de qualidade.
54-610 Chave de Vazão/Nível Thermatel Modelo TD1/TD2
Thermatel® – Modelo TD1/TD2
Chave de Vazão/Nível por Dispersão Térmica
Índice
1.0 Início Rápido
2.0 Instalação
2.1 Retirada da Embalagem .............................................4
2.2 Procedimento para Evitar Descarga Eletrostática (ESD) .4
2.3 Montagem..................................................................5
2.4 Fiação.........................................................................6
2.4.1 Conexões de Relê ............................................7
2.4.2 Fiação do Sistema Eletrônico Remoto (somente TD2).. 8
2.4.3 Fiação de Saída de mA (somente TD2) ...........8
2.5 Configuração..............................................................9
2.5.1 Ajustes da Chave .............................................9
2.5.2 Operações do LED........................................10
2.5.3 Inicialização do LED.....................................10
2.5.4 Retardo de Tempo (somente TD2)................10
2.6 Calibração ................................................................11
2.6.1 Procedimento de Ajuste para
Aplicações de NÍVEL. ....................................11
2.6.1.1 Ajuste sem variação do nível....................13
2.6.2 Procedimento de Ajuste para
Aplicações de VAZÃO BAIXA/SEM VAZÃO ....13
2.6.3 Procedimento de Ajuste
DETECÇÃO DE VAZÃO ALTA ..................14
2.6.3.1 Ajuste sem variação da taxa de vazão .......14
2.6.4 Procedimento Avançado de
Calibração (somente TD2) .............................15
3.0 Informações de Referência
3.1 Descrição ..................................................................16
3.2 Teoria da Operação ...................................................16
3.3 Detecção de Falha .....................................................17
3.4 Valores de Resistência................................................17
3.5 Solucionando Problemas ...........................................18
3.6 Manutenção ..............................................................19
3.6.1 Limpeza..........................................................19
3.6.2 Substituição da Sonda ....................................19
3.6.2.1 Circuito Eletrônico Integral ....................19
3.6.2.2 Circuito Eletrônico Remoto (somente TD2) ...20
54-610 Chave de Vazão/Nível Thermatel Modelo TD1/TD2
3.7 Órgãos de Regulamentação .....................................21
3.8 Peças de Reposição ..................................................22
3.8.1 Modelo TD1 ................................................22
3.8.2 Modelo TD2 ................................................23
3.9 Especificações..........................................................24
3.9.1 Desempenho ................................................24
3.9.2 Sonda ...........................................................25
3.9.3 Propriedades Físicas......................................26
3.10Números de Modelo ...............................................27
3.10.1 Modelo TD1 ................................................27
3.10.2 Modelo TD2 ................................................27
3.10.3 Sonda Padrão ...............................................28
3.10.4 Sonda para Alta Temperatura .......................29
3.10.5 Corpo para Vazão Baixa ...............................30
3.10.6 Mini Sensor..................................................30
3.10.7 Cabo de Conexão.........................................31
1.0
Início Rápido
A menos que tenha sido pedido com calibração de fábrica, o setpoint do instrumento deve ser ajustado para a sua aplicação.
Para calibrar, ajuste o potenciômetro do setpoint do alarme. Gire
o potenciômetro no sentido horário para sair do alarme. Gire o
potenciômetro no sentido anti-horário para fazer com que a
chave entre no alarme (LED vermelho aceso). Para o procedimento detalhado, consulte a seção de Calibração na página 8.
2.0
Instalação
2.1
Retirada da Embalagem
Desembale o instrumento cuidadosamente, certificando-se de
que todos os componentes foram retirados da embalagem.
Inspecione todos os componentes e comunique qualquer dano
encontrado ao transportador, no período de 24 horas.
Verifique o conteúdo da embalagem, certificando-se de que ele
está de acordo com a lista de embarque e o pedido de compra.
Verifique se o número do modelo impresso na plaqueta de
identificação corresponde ao número na lista de embarque e
pedido de compra. Informe qualquer discrepância à fábrica.
Verifique e anote o número de série para referência futura,
quando for adquirir peças.
Número de Série
2.2
Procedimento para Evitar
Descarga Eletrostática (ESD)
1.
CUIDADO
DISPOSITIVOS ELETRÔNICOS SENSÍVEIS:
NÃO TRANSPORTE OU ARMAZENE
PRÓXIMO A CAMPOS ELETROSTÁTICOS,
ELETROMAGNÉTICOS, MAGNÉTICOS
OU RADIOATIVOS FORTES.
2.
3.
4.
4
Os instrumentos eletrônicos da Magnetrol são fabricados de
acordo com os mais altos padrões de qualidade. Estes instrumentos utilizam componentes eletrônicos que podem ser danificados
pela eletricidade estática presente na maioria dos ambientes de
trabalho. Recomendamos os procedimentos a seguir para reduzir
o risco de falha dos componentes devido a descarga eletrostática:
Transporte e guarde as placas de circuito impresso em sacos antiestática. Caso não haja um saco anti-estática disponível, use
papel alumínio. Não coloque as placas em materiais à base de
espuma.
Use uma pulseira de aterramento ao instalar ou remover placas
de circuito impresso. Recomenda-se também usar uma estação
de trabalho aterrada.
Manuseie as placas de circuito impresso somente pelas bordas.
Não toque nos componentes ou nos contatos.
Certifique-se de que todas as conexões elétricas estejam feitas e
de que nenhuma esteja inacabada ou frouxa. Ligue todos os
equipamentos a um terra de boa qualidade.
54-610 Chave de Vazão/Nível Thermatel Modelo TD1/TD2
2.3
Montagem
As Chaves de Vazão/Nível Thermatel são enviadas montadas com o sensor. Os instrumentos podem ser montados
em qualquer posição ou orientação. Veja as Figuras 1 e 2.
As Chaves de Vazão/Nível Thermatel devem ser posicionadas de forma a permitir fácil acesso para manutenção.
Durante a operação, o circuito eletrônico não deve ser
exposto a temperatura ambiente acima de +70º C (+158º F)
ou abaixo de -40º C (-40º F). Deve-se tomar cuidado especial para evitar exposição a atmosfera corrosiva, vibração
excessiva, choque ou dano físico. A chave pode ser exposta a
temperatura de armazenamento de -50º C (-58º F).
NOTA:
Figura 1
Montagem
Todas as fiações, conduites e encaixes elétricos devem seguir os códigos
elétricos locais para a localização selecionada.
A Chave de Vazão/Nível Thermatel tem uma montagem
padrão de ¾” NPT projetada para fácil instalação através
de conexão rosqueada. Conexões rosqueadas e flangeadas
opcionais também estão disponíveis.
1. Aplique composto de vedação no sensor e insira o sensor
na conexão rosqueada.
Cuidado: Aperte o instrumento somente pela parte sextavada no sensor usando
uma ferramenta de aperto. NÃO use a cabeça do instrumento para
reapertar o sensor. A rotação da cabeça do instrumento em relação
ao conjunto do sensor pode causar dano na fiação interna.
Figura 2
Montagem
2. Certifique-se de que o sensor esteja posicionado com a seta
indicando o sentido da vazão (veja as Figuras 3 e 4) ou
nível (veja a Figura 5).
Cuidado: O corpo da chave deve ser montado de forma que a seta de fluxo
esteja na direção da vazão/nível que está sendo detectado. Para
referência, a orientação adequada está marcada na parte sextavada
ou no topo do flange.
Direção do
movimento de nível
Direção
do fluxo
Direção
do fluxo
Figura 3
Figura 4
Figura 5
Conexão em T
Corpo para Vazão Baixa
Nível
54-610 Chave de Vazão/Nível Thermatel Modelo TD1/TD2
5
2.4
Fiação
As conexões elétricas para a alimentação e relê são próprias
para fio 12-24 AWG.
Cuidado: SIGA TODOS OS PADRÕES ELÉTRICOS APLICÁVEIS E PROCEDIMENTOS ADEQUADOS PARA CONEXÃO ELÉTRICA.
NC
C
NO
NC
C
NO
POWER
HEATER
TEMP COMP
MEDIA
RANGE
FAILSAFE
FAULT
O
H F
L F
O G
F A
F S E
O L S
N I
Q
ALARM
L O
L N
MODEL TD1
Figura 6
Fiação para TD1
Relê
Alimentação
mA
L1
L2
NC
C
NO
NC
C
NO
Cuidado: Em áreas de risco, não alimente o instrumento até que o conduite esteja vedado e a tampa do invólucro esteja firmemente parafusada.
TP2
TP1
TIME
DELAY
ALARM
1. Certifique-se de que a alimentação esteja desligada.
2. Desparafuse e remova a tampa do invólucro.
3. Passe os fios de alimentação e de controle através do conduite.
4. Conecte os fios de alimentação aos terminais apropriados.
Veja a Figura 6 para o circuito eletrônico da TD1 ou a
Figura 7 para TD2. Observe que TD1 está disponível
somente com alimentação de 24VDC. A TD2 está disponível para alimentação AC (100 a 260 VAC) ou alimentação
DC (19.2 a 28.8 VDC).
a. Alimentação AC – Conecte o fio “fase” ao terminal marcado com L1 e o fio “neutro” ao terminal marcado com
L2/N (somente TD2). O parafuso verde deve ser usado
para aterramento.
b. Alimentação DC – Conecte os fios aos terminais (+) e (-) na
borneira. Pode ser usado cabo sem shield.
5. Faça as conexões para o relê (veja a Figura 6 para o circuito
eletrônico da TD1 ou a Figura 7 para TD2).
6. Evite infiltração de umidade no invólucro instalando um
acessório aprovado para selagem/drenagem no conduite que
vai para o instrumento.
7. A instalação está completa. Recoloque a tampa do invólucro.
NOTA:
Para as conexões de alimentação, use fio com uma classificação mínima de
+75º C, conforme exigido pelas condições do processo. Use no mínimo fio
12-16 AWG para alimentação e aterramento.
NOTA:
Um dispositivo aprovado para desconexão e dispositivo limitador de corrente
ou disjuntor, de no máximo 15A, deverá ser instalado próximo ao equipamento e em local de fácil acesso para o operador. Ele deverá estar identificado como o dispositivo de desconexão para o equipamento.
NOTA:
O invólucro deve estar aterrado através do parafuso terra protetor que fica
na base do invólucro.
MODEL TD2
Figura 7
Fiação para TD2
6
54-610 Chave de Vazão/Nível Thermatel Modelo TD1/TD2
2.4.1 Conexões de Relê
TD1/TD2:
DPDT
8 Ampères a 120-250 VAC
8 Ampères a 30 VDC, 0.5 Ampères a 125 VDC resistiva
TD2 com relê hermeticamente selado:
DPDT 1 Ampère a 28 VDC, 0.5 Ampères a 125 VDC resistiva
A chave pode ser configurada de forma que o relê se energize
ou desenergize quando o setpoint é atingido. Posicionar o
interruptor fail-safe na posição LL coloca o interruptor em
uma posição fail-safe de nível baixo (LLFS – low level failsafe). Isso faz com que o relê se energize quando a taxa de
vazão é mais alta do que o setpoint ou quando o sensor está
imerso. Posicionar o interruptor fail-safe na posição HL coloca o interruptor em uma posição fail-safe de nível alto (HLFS
– high level fail-safe). Isso faz com que o relê se energize
quando a taxa de vazão é menor do que o setpoint ou quando
o sensor está seco. Veja a tabela abaixo:
Alimentação Vazão/Nível
On (ligada)
Alto
On (ligada)
Baixo
Fail
Alto
Fail
Baixo
Posição fail-safe
Bobina do Relê
Terminal do Relê
NC ao CO
NO ao CO
Fechado
Aberto
HLFS
Desenergizada
LLFS
Energizada
Aberto
Fechado
HLFS
Energizada
Aberto
Fechado
LLFS
Desenergizada
Fechado
Aberto
HLFS
Desenergizada
Fechado
Aberto
LLFS
Desenergizada
Fechado
Aberto
HLFS
Desenergizada
Fechado
Aberto
LLFS
Desenergizada
Fechado
Aberto
Notas e Definições da Tabela
1. Assume-se que o equipamento controlado pelo relê do Thermatel é alimentado a partir de uma fonte,
e assume-se que a própria unidade Thermatel é alimentada a partir de uma fonte diferente.
2. “Fail” significa uma perda de alimentação para a unidade Thermatel.
3. HL significa uma taxa de vazão ou nível que está acima do setpoint ajustado.
4. LL significa uma taxa de vazão ou nível que está abaixo do setpoint ajustado.
5. Quando a bobina do relê é desenergizada, fecha o contato entre os terminais CO (comum) e NC (normalmente fechado), e abre o contato entre CO e NO (normalmente aberto).
6. Quando a bobina do relê é energizada, fecha o contato entre os terminais CO e NO, e abre o contato entre CO e NC.
754-610 Chave de Vazão/Nível Thermatel Modelo TD1/TD2
7
2.4.2 Fiação do Sistema Eletrônico Remoto
(somente TD2)
Ao usar o sistema eletrônico remoto, o sensor e a placa de
circuito eletrônico ficam em invólucros separados. É necessário um cabo com shield com seis condutores para a
conexão entre os invólucros.
O cabo é dirigido à placa de circuito eletrônico e conectado
à borneira verde de 6 posições (TB4). Os seis condutores
do cabo são conectados aos terminais de 1 a 6. O shield do
cabo deve ser conectado ao parafuso terra verde no invólucro do sensor. Se o cabo for fornecido pela Magnetrol, está
conexão já estará feita na placa de circuito impresso. O
usuário precisará apenas conectar os fios no terminal do
invólucro do sensor.
&LUFXLWR(OHWU{QLFRGR7'
6
Se o cabo for fornecido pelo usuário, remova a tampa de
proteção do circuito ( bezel) colocando a lâmina de uma
chave de fenda na abertura localizada no centro da tampa e
suavemente empurre a trava. Remova, então, os parafusos e
retire o módulo eletrônico. Conecte o cabo como mostrado
na Figura 8
1
TB4
1- branco
2- preto
3- vermelho
4- verde
5- laranja
6- azul
O invólucro do sensor inclui uma borneira de 6 posições
para a conexão de um cabo de 6 condutores com shield. Os
seis condutores do cabo são conectados aos terminais de 1 a
6 no invólucro do sensor. O shield do cabo é conectado ao
parafuso terra verde. Veja a Figura 8.
NOTA:
Os seis condutores devem ser conectados de forma que cada terminal
na borneira TB4 do sensor (veja a Figura 8) seja conectado ao seu terminal correspondente na placa de circuito eletrônico. Não fazer isso
causará a operação inadequada da chave.
2.4.3 Fiação de Saída de mA (somente TD2)
A TD2 irá liberar um sinal em mA que pode ser usado para
diagnóstico ou para fornecer indicação de tendência proveniente da chave. Esta saída de mA representa o sinal do sensor. O sinal não pode ser escalonado pelo usuário. A saída é
proporcional à taxa de vazão. A faixa de saídas irá variar para
cada instrumento devido a diferenças nas sondas. A faixa de
saída de mA também depende do ajuste da chave (seção 2.5).
Shield&LU
1 2 3 4 5 6
A fiação para a saída de mA está mostrada na Figura 7 da
página 3. A ligação deve ser feita com fio 16 a 26 AWG.
A saída de mA também pode ser usada para detecção de
falha. No caso de uma falha, a saída de mA será maior que
22 mA se for selecionado HLFS ou menor que 3.6 mA se
for selecionado LLFS.
,QYyOXFURGR6HQVRU
A saída de mA é isolada da alimentação.
)LJXUD
A fiação para a saída de mA está mostrada na Figura 7 da
página 6. A ligação deve ser feita com fio 16 a 26 AWG.
NOTA:
Devido às exigências ATEX/INMETRO, a saída de mA não está provido
na TD2-XD0X-XCX.
54-610 Chave de Vazão/Nível Thermatel Modelo TD1/TD2
2.5
NC
C
NO
NC
C
Configuração
2.5.1 Ajustes da Chave
NO
POWER
A TD1 e TD2 têm uma série de chaves (“dip-switch”) que
podem requerer ajustes de campo dependendo da aplicação.
A posição das chaves para a TD1 está mostrada na Figura 9
e a posição das chaves da TD2 está mostrada na Figura 10.
HEATER
TEMP COMP
MEDIA
RANGE
FAILSAFE
FAULT
O G
F A
F S E
O
H F
L F
O L S
N I
Q
L O
L N
ALARM
Há dois conjuntos de chaves (“dip-switch”) na TD1/TD2.
Um conjunto tem 4 chaves, o segundo conjunto tem duas
chaves.
MODEL TD1
Figura 9
As chaves são ajustadas na Magnetrol durante a configuração. Alterações nas posições podem ser necessárias no
campo dependendo da aplicação. Há uma etiqueta amarrada no instrumento que indica os ajustes de fábrica. Veja a
Figura 11. Use a tabela a seguir para os ajustes recomendados para as chaves.
Conexões da TD1
L1
L2
NC
C
NO
NC
C
NO
TP2
TP1
TIME
DELAY
ALARM
MODEL TD2
Chave de Quatro Posições
Figura 10
Chave
Conexões da TD2
Heater (aquecedor)
Finalidade
Opções
Controla o calor para o sensor Veja abaixo a tabela do sensor
O pré-ajuste é “+”
Temperature Compensation
(compensação de
temperatura)
ON/OFF
(ligado/desligado)
Veja abaixo a tabela do sensor
O pré-ajuste é “on”
Media
(meio)
Gás/Líquido
Selecione
O pré-ajuste é líquido “L”.
Use a posição gás “G”
somente para aplicações
de vazão de gás
Range
(faixa)
Sensibilidade Expandida
para aplicações de vazão
de água
Muda para a posição “E” para
aplicações de vazão de água,
para melhorar a sensibilidade
O pré-ajuste é “S”
Chave de Duas Posições
Fail-safe
HL = Fail-safe de Nível Alto
LL = Fail-safe de Nível Baixo
Detecção de falha
Deve estar ligada (on) (algumas aplicações podem exigir
que ela seja desligada, veja a seção 3.5)
Sensor
Sensor
Ponta Esférica
(TXA, TXB)
Aplicação
Heater
TempComp
Media
Vazão de Líquido
+
+*
+
+*
+
+
+
+
on
L
on
G
on
L
on
L
Vazão de Gás
Nível
Vazão de Líquido
Pontas Gêmeas
(TXC, TXD)
Vazão de Gás
Nível
Vazão de Líquido
HTHP
(TXH)
Vazão de Gás
Nível
Figura 11
Etiqueta de Configuração para
TD1/TD2
Corpo de Vazão
(TXL)
Vazão de Líquido
Vazão de Gás
on
G
on
L
on
L
on
L**
on
L
on
L
on
L*
* Aplicações sem vazão ou de baixa vazão devem ser configurados com heater para "-"
** Para melhores resultados, use o ajuste “L”para sondas HTHP e “Low Flow Body"
54-610 Chave de Vazão/Nível Thermatel Modelo TD1/TD2
2.5.2 Operações do LED
TD1 – Dois LEDs (Verde e Vermelho)
• O LED verde se acende quando a alimentação está ligada.
• O LED vermelho se acende quando existe uma condição
de alarme. A operação do LED é independente da operação do relê.
• O LED vermelho piscará rapidamente se a chave detectar
uma falha. Ele piscará lentamente durante a alimentação
inicial.
TD2 – Quatro LEDs (Vermelho, Amarelo e 2 Verdes)
Os LEDs indicam situação de alarme e indicação de falha.
A operação do LED é independente da operação do relê.
• O LED vermelho se acende quando existe uma condição
de alarme. Ele piscará se a chave identificar uma falha.
• O LED amarelo se acende ao se aproximar de uma
condição de alarme.
• O LED verde se acende conforme a condição real se afasta
do setpoint de alarme. Isto representa um modo seguro
2.5.3 Inicialização do LED
A TD1/TD2 tem um período de inicialização para permitir que o sensor se aqueça.
TD1 – O LED vermelho piscará lentamente durante o
período de inicialização.
TD2 – Todos os LEDs irão se acender e então se desligar
individualmente. Quando concluído, a TD2 retomará a
operação normal.
2.5.4 Retardo de Tempo (somente TD2)
Girar o potenciômetro de retardo de tempo no sentido
horário aumenta o tempo de resposta. Este ajuste adiciona
retardo de tempo ao tempo de resposta do sensor.
Geralmente isto está ajustado na posição anti-horária total,
a menos que seja necessário retardo de tempo adicional
devido a vazão pulsátil, turbulência ou respingamento.
Se for usado retardo de tempo, o LED vermelho de alarme
primeiro se acenderá quando ocorrer uma condição de
alarme, a ativação do relê ocorrerá após o retardo de tempo
apropriado. O retardo de tempo ocorre durante a entrada
em alarme. Não há retardo de tempo (com exceção do
tempo de resposta do sensor) ao sair do alarme.
54-610 Chave de Vazão/Nível Thermatel Modelo TD1/TD2
2.6 Calibração
A calibração deve ser realizada usando-se o fluido real do
processo. A chave detecta as capacidades de resfriamento
do meio do processo. Calibrar a chave em um meio diferente pode alterar o setpoint.
NOTA:
Ajuste as chaves (Seção 2.5.1) para a posição desejada antes de realizar a
calibração. A alteração nos ajustes do “Heater”, “Range”, “Fail-safe” ou
“Tenperature Compensation” afetará o setpoint.
Selecione o modo fail-safe (HL - nível alto ou LL - nível
baixo) antes de realizar a calibração. A seleção do fail-safe
afeta a operação dos LEDs.
Alarme
Gire o potenciômetro do alarme no sentido horário para
passar de uma condição de alarme para a condição normal
(safe). Gire o potenciômetro do alarme no sentido antihorário para acionar o relê.
Gire
para entrar em alarme
Gire
para sair do alarme
NOTA:
Posição da Chave
HLFS
LLFS
A operação do LED muda com a seleção do modo fail-safe. O LED vermelho se acende quando há uma condição de alarme.
Fail-safe de Nível Alto
HLFS –A chave entra em alarme sob uma condição “molhada” (nível alto) ou se a taxa de vazão tiver aumentado
acima do setpoint. Na TD2, os LEDs verde e amarelo
estarão acesos com vazões baixas ou nível baixo, indicando
uma condição normal. O número de LEDs verdes acesos
diminuirá conforme a taxa de vazão for aumentando.
Fail-safe de Nível Baixo
LLFS – – A chave entra em alarme sob uma condição
“seca” (nível baixo) ou se a taxa de vazão tiver caído abaixo
do setpoint. Na TD2, os LEDs verde e amarelo estarão
acesos com vazões altas ou nível alto, indicando uma
condição normal. O número de LEDs verdes acesos
diminuirá conforme a taxa de vazão for diminuindo.
2.6.1 Procedimento de Ajuste para Aplicações de NÍVEL
1. Coloque a chave HTR na posição “-” ( ).
2. Ajuste a condição desejada para o fail-safe.
3. Verifique se o potenciômetro de retardo de tempo “time
delay” (somente TD2) está totalmente no sentido antihorário (gire 30 voltas ou até ouvir um clique).
4. Afunde o sensor em líquido parado. Espere no mínimo 3
minutos para o sensor se estabilizar. (Na TD2, a saída de
mA pode ser monitorada para se determinar quando o sensor está estável.)
Siga os procedimentos abaixo para aplicações de Nível
Alto, Nível Baixo ou interface.
54-610 Chave de Vazão/Nível Thermatel Modelo TD1/TD2
Ajuste para Nível Alto
(High Level Fail-safe)
Gire
Para uma resposta mais rápida para
detectar uma condição de nível alto (molhada)
Ajuste para Nível Baixo
(Low Level Fail-safe)
Gire
para uma resposta mais rápida para
detectar uma condição de nível baixo (seca)
5a. Aplicações de Nível Alto
a. Coloque a chave fail-safe na posição “HL” (chave para
cima
).
b. Gire o potenciômetro do alarme no sentido antihorário até o LED vermelho se acender.
c. Gire o potenciômetro do alarme (“set-point”) no sentido horário até o LED vermelho se apagar.
d. Repita os passos b e c várias vezes, deixando o LED
vermelho aceso.
e. Gire o potenciômetro do alarme no sentido antihorário mais uma volta.
f. Retire o instrumento do líquido. A chave será zerada
(reset).
g. Recoloque o instrumento no líquido. Se o tempo de
resposta para detectar o nível for muito longo, gire
meia-volta no sentido anti-horário e teste novamente.
Gire o potenciômetro do alarme no sentido anti-horário para
que a chave responda mais rapidamente para detectar o nível.
Gire o potenciômetro do alarme no sentido horário para
diminuir o tempo de rearme.
5b.Aplicações de Nível Baixo
a. Coloque a chave fail-safe na posição “LL” (chave para
baixo ).
b. Gire o potenciômetro do alarme no sentido antihorário até o LED vermelho se acender.
c. Gire o potenciômetro do alarme no sentido horário até
o LED vermelho se apagar.
d. Repita os passos b e c várias vezes, deixando o LED
vermelho apagado.
e. Gire o potenciômetro do alarme no sentido horário
mais meia-volta.
f. Retire o instrumento do líquido. Se o tempo de resposta para detectar uma condição seca for muito longo,
gire o potenciômetro do alarme no sentido anti-horário
e teste novamente.
5c. Aplicações de Interface
Siga qualquer um dos procedimentos acima substituindo o óleo (ou fluido superior de baixa condutividade
térmica) para a condição seca e água (ou fluido de alta
condutividade térmica) para a condição molhada.
6. Em geral, a chave irá detectar níveis dentro de 3 a 5 segundos e uma condição seca dentro de 5 a 10 segundos. Isso
depende do ajuste do setpoint e do tipo de sensor.
54-610 Chave de Vazão/Nível Thermatel Modelo TD1/TD2
Ajustes Típicos da Chave:
(Veja na página 9 detalhes dos ajustes)
NC
C
NO
NC
C
NO
POWER
HEATER
TEMP COMP
MEDIA
RANGE
FAILSAFE
FAULT
O G
F A
F S E
O
H F
L F
O L S
N I
Q
L O
L N
ALARM
MODEL TD1
Figura 9
TD1
L1
L2
NC
C
NO
NC
C
NO
TP2
TP1
TIME
DELAY
ALARM
MODEL TD2
TD2
TD2
Heater
HTR
+
Aplic. de Vazão
-
Aplic. de Vazão
Temp Comp TC
ON
Media
G
Gas
L
Vazão de Líquido,
Nível,
sonda HTHP e
"low flow body"
S
Standard (default)
E
Extendido
Range
Fail Safe
Media
Range
FS
HL Nível Alto
LL
Fault
FLT
Nível Baixo
OF
ON Default
Ajuste para Vazão Baixa
(Low Level Fail-safe)
Gire
Para resposta mais
rápida para vazão
baixa ou para reduzir
o ponto de alarme
• Nível Baixo: Siga os procedimentos no Passo 5b, passos a – e,
na página 9. Qualquer alteração no meio causará uma indicação de alarme de nível baixo.
• Nível Alto:
1. Verifique se o sensor está posicionado acima do nível do fluido.
2. Coloque o fail-safe na posição “HL” ( ).
3. Gire o potenciômetro do alarme no sentido anti-horário até o
LED vermelho se acender.
4. Gire o potenciômetro do alarme no sentido horário até o
LED vermelho se apagar. Se não for possível fazer com que o
LED vermelho se apague, mude a posição de HTR para “-”.
5. Repita os passos 3 e 4 várias vezes, deixando o LED vermelho
apagado. Gire o potenciômetro mais meia-volta no sentido
horário.
6. Qualquer alteração no meio do processo fará com que a chave
entre em alarme.
NOTA:
Figura 10
TD1
2.6.1.1 Ajuste sem variação do nível
Gire
Para resposta mais
rápida para zerar (reset)
ou para aumentar o
ponto de alarme
54-610 Chave de Vazão/Nível Thermatel Modelo TD1/TD2
O tempo para zerar (reset) pode ser longo. Este tempo pode ser reduzido
girando-se o potenciômetro no sentido horário.
2.6.2 Procedimento de Ajuste para Aplicações de
VAZÃO BAIXA/SEM VAZÃO
1. Coloque a chave HTR na posição “+” ( ).
2. Coloque o fail-safe na posição “LL” ( ).
3. Reduza a taxa de vazão até o ponto de alarme desejado.
Aguarde 3 minutos para que o sensor se estabilize.
4. Gire o potenciômetro do alarme no sentido horário até o
LED vermelho se apagar.
5. Gire o potenciômetro do alarme no sentido anti-horário até
o LED vermelho se acender.
6. Repita os passos 4 e 5 várias vezes, deixando o LED vermelho aceso.
7. Retome a vazão total. O LED vermelho deverá apagar
(reset).
8. Reduza a vazão a zero ou até o ponto de alarme desejado.
Se o tempo de resposta necessário para o alarme for muito
longo, gire o potenciômetro do alarme no sentido antihorário ½ volta e teste novamente
9. Se o tempo de resposta necessário para medir a vazão for
muito longo, gire o potenciômetro do alarme no sentido
horário ½ volta e teste novamente.
10. Repita os passos 8 e 9 até que sejam obtidos os tempos de
resposta desejados para a vazão e “sem vazão”. As faixas de
retardo normais, de 2 a mais de 15 segundos, dependem do
fluido e da taxa de vazão.
2.6.3 Procedimento de Ajuste – Detecção de VAZÃO ALTA
1. Coloque o fail-safe na posição “HL” ( ).
2. Aumente a taxa de vazão até o ponto de alarme desejado.
Aguarde 3 minutos para que o sensor se estabilize.
3. Gire o potenciômetro do alarme no sentido anti-horário
até o LED vermelho se acender.
4. Gire o potenciômetro do alarme no sentido horário até o
LED vermelho se apagar.
5. Repita os passos 3 e 4 várias vezes, deixando o LED vermelho aceso.
6. Reduza a vazão para a condição normal, o LED vermelho
deverá apagar (reset).
7. Aumente a vazão até o ponto de alarme desejado. Se o
tempo de resposta necessário para detectar vazão alta for
muito longo, gire o potenciômetro do alarme no sentido
anti-horário ½ volta e teste novamente.
2.6.3.1 Ajuste sem variação da taxa de vazão
1. Mantenha a taxa de vazão nas condições normais de operação. Aguarde 3 minutos para que o sensor se estabilize.
2. Siga os procedimentos abaixo para Alarme de Vazão Baixa
ou Alarme de Vazão Alta.
Ajuste para Vazão Alta
(High Level Fail-safe)
Gire
Para alarme mais
rápido ou para reduzir
o ponto de alarme
Gire
Para zerar (reset) mais
rápido ou para aumentar
o ponto de alarme
Alarme de Vazão Baixa
a. Coloque o fail-safe na posição “LL” ( ).
b. Gire o potenciômetro do alarme no sentido anti-horário
até o LED vermelho se acender.
c. Gire o potenciômetro do alarme no sentido horário até o
LED vermelho se apagar.
d. Repita os passos b e c várias vezes, deixando o LED vermelho apagado. Continue a girar o potenciômetro ½ volta
no sentido horário. Agora o setpoint está ajustado para a
taxa de vazão atual. Quando a taxa de vazão cair abaixo da
taxa de vazão atual, o LED vermelho se acenderá e o relê
será desenergizado.
Alarme de Vazão Alta
a. Coloque o fail-safe na posição “HL” ( ).
b. Gire o potenciômetro do alarme no sentido anti-horário
até o LED vermelho se acender.
c. Gire o potenciômetro do alarme no sentido horário até o
LED vermelho se apagar.
d. Repita os passos b e c várias vezes, deixando o LED vermelho apagado. Continue a girar o potenciômetro ½ volta
no sentido horário. O setpoint está agora logo acima da
taxa de vazão atual. Quando a taxa de vazão aumentar
acima da taxa de vazão atual, o LED vermelho se acenderá
e o relê será desenergizado.
54-610 Chave de Vazão/Nível Thermatel Modelo TD1/TD2
2.6.4 Procedimento Avançado de Calibração
(somente TD2)
Meça e registre a tensão entre TP1 e TP2. Esta tensão
mudará conforme o potenciômetro do setpoint for ajustado. As leituras de tensão estarão entre 0 e 5 VDC. Este
valor pode ser usado para referência futura ou para ajuste
do setpoint. Este valor pode ser registrado e verificado no
futuro, para assegurar que o setpoint não mudou desde a
última calibração.
NOTA: Devido aos requerimentos da ATEX, estes pontos de testes
(TP1 e TP2) não são fornecidos no TD2-XD0X-XCX.
54-610 Chave de Vazão/Nível Thermatel Modelo TD1/TD2
3.0 Informações de Referência
3.1
Descrição
As chaves Thermatel TD1/TD2 são usadas para detecção e
controle de vazão, nível e interface. A detecção do nível é
realizada com base em alterações nas características de
transferência de calor do meio. A detecção da vazão é realizada com base nas alterações de transferência de calor
causadas pelo meio que está fluindo.
A TD1 é a versão básica, enquanto que a TD2 oferece
opções avançadas, incluindo indicação de vazão/nível por
LEDs, circuito eletrônico remoto opcional, saída de mA
representando o sinal do sensor, retardo de tempo e um
sinal de tensão representando o setpoint do instrumento.
Os sensores estão disponíveis na forma de construção soldada de aço inox 316/316L, Hastelloy C ou Monel. Estes
instrumentos de fácil instalação e ajuste proporcionam
desempenho confiável e baixa manutenção nas aplicações
mais exigentes.
Ambas as chaves têm diagnóstico contínuo para detectar
falha do sensor. Isto é obtido por monitoramento contínuo
do sinal proveniente do sensor, que deve permanecer dentro dos limites estabelecidos. No caso da chave detectar
uma falha, o relê será desenergizado e o LED vermelho
piscará.
3.2
Teoria da Operação
A Chave de Vazão/Nível Thermatel consiste em um conjunto de elemento sensor duplo montado de forma integral
ao circuito eletrônico, ou o sensor pode ser montado de
forma remota, distante até 150 metros (500 pés) do circuito eletrônico (somente TD2).
Cada elemento do sensor é um RTD (termorresistor) em
miniatura. Um elemento mede a temperatura do processo,
fornecendo uma temperatura de referência. O segundo
RTD é auto-aquecido para estabelecer um diferencial de
temperatura acima da temperatura de referência. O efeito
de resfriamento sobre o RTD aquecido, causado pela presença de vazão ou nível, reduz o diferencial de temperatura
entre os dois RTDs. Quando a diferença de temperatura
atinge o setpoint, o relê muda de estado. Os sensores são
apropriados para operação em temperaturas de -73ºC a
454ºC (-100º F a +850º F).
54-610 Chave de Vazão/Nível Thermatel Modelo TD1/TD2
3.3
Detecção de Falha
A TD1 e a TD2 têm auto-diagnóstico contínuo para assegurar que o sinal proveniente do sensor esteja dentro de
uma faixa selecionada. Se o circuito eletrônico detectar um
sinal fora da faixa, a chave entrará em modo de falha.
4
1
No caso de uma falha, o LED vermelho piscará e o relê irá
se desenergizar. Na TD2, a saída de mA irá para menos de
3.6 mA se estiver selecionado o fail-safe de nível baixo ou
para mais de 22 mA se for detectado fail-safe de nível alto.
Fios Marcados
Fios Não Marcados
4
Se for detectada uma falha, consulte a seção 3.5 –
Solucionando Problemas.
1
3.4
Figura 12
Valores de Resistência
As tabelas a seguir fornecem os valores de resistência esperados para o sensor. Consulte as figuras indicativas para a
localização dos pinos.
Conexões da Sonda TD1
Consulte a seção 3.6.2 – Substituição da Sonda para
remoção do engaste e placas de circuito.
TD1 veja a Figura 12
6
Pino
Resistência Esperada
1a3
90 a 180 ohms
(275 ohms com sonda para alta temperatura)
2a4
90 a 180 ohms
(275 ohms com sonda para alta temperatura)
1
Fios Não Marcados
Fios Marcados
6
1
TD2 – Circuito Eletrônico Integral (veja a Figura 13)
TD2 – ,QYyOXFUR(OHWU{QLFR5HPRWRVHH)LJXUD
Figura 13
Conexões da Sonda TD2
Pino
Resistência Esperada
1 a 3 ou 4
90 a 180 ohms
(90 a 275 ohms com sonda para alta temperatura)
2 a 5 ou 6
90 a 180 ohms
(90 a 275 ohms com sonda para alta temperatura)
1 a 2, 3 a 4,
5a6
0 a 12 ohms
Figura 14
&RQH[}HVGD6RQGD5HPRWDGR7'
54-610 Chave de Vazão/Nível Thermatel Modelo TD1/TD2
3.5
Solucionando Problemas
As chaves TD1/TD2 têm vários ajustes para lidar com uma ampla variedade de aplicações de vazão e nível. Se a chave não estiver apresentando um desempenho adequado, verifique os ajustes da chave napágina 9 ou então o seguinte:
Sintoma
Não é possível ajustar o setpoint
para obter o alarme
Aplicação
Detecção de Vazão de Ar
Verifique se a sonda está inserida dentro do fluxo.
Altere HEATER (Modelo TD1) / HTR (Modelo TD2) para “–”.
Pisca o LED de falha
A chave indica uma falha (LED
vermelho piscará)
Ação
Nível de Líquido – Sensor Molhado
Verifique se HEATER (TD1) / HTR (TD2) está ajustado em “–”.
Altere HEATER/HTR para “+”.
O LED se apaga — opere neste modo.
O LED continua aceso — verifique a resistência para determinar se existe um
problema com a sonda ou o circuito eletrônico. Consulte a Seção 3.4, Valores
de Resistência, na página 14. Pode ser necessário substituir a sonda e/ou o
circuito eletrônico.
Nível de Líquido – Sensor Seco
Verifique se HEATER (TD1) / HTR (TD2) está ajustado em “–”.
Desligue FAULT (TD1) / FLT (TD2).
O LED se apaga — opere neste modo.
O LED continua aceso — verifique a resistência para determinar se existe um
problema com a sonda ou o circuito eletrônico. Consulte a Seção 3.4, Valores
de Resistência, na página 14. Pode ser necessário substituir a sonda e/ou o
circuito eletrônico.
Vazão de Líquido – Sensor Seco
ou
Vazão de Ar – Nenhuma
Desligue FAULT (TD1) / FLT (TD2).
A condição de falha se vai com a
presença de líquido ou aumento
na vazão de ar.
O LED se apaga — coloque HEATER/HTR em “+” e FAULT/FLT em “off”
(desligado) ou coloque HEATER/HTR em “-”.
O LED continua aceso — verifique a resistência para determinar se existe um
problema com a sonda ou o circuito eletrônico. Consulte a Seção 3.4, Valores
de Resistência, na página 14. Pode ser necessário substituir a sonda e/ou o
circuito eletrônico.
Vazão de Líquido – Sensor Molhado
Sem Vazão
Mude HEATER/HTR para “-”.
O LED se apaga — coloque HEATER/HTR em “+” e FAULT/FLT em “off”
(desligado) ou coloque HEATER/HTR em “-”.
O LED continua aceso — verifique a resistência para determinar se existe um
problema com a sonda ou o circuito eletrônico. Consulte a Seção 3.4, Valores
de Resistência, na página 14. Pode ser necessário substituir a sonda e/ou o
circuito eletrônico..
Vazão de Líquido – Presença de
Vazão
Desligue TEMP COMP (TD1) / TC (TD2)
O LED se apaga — opere neste modo.
O LED continua aceso — verifique a resistência para determinar se existe um
problema com a sonda ou o circuito eletrônico. Consulte a Seção 3.4, Valores
de Resistência, na página 14. Pode ser necessário substituir a sonda e/ou o
circuito eletrônico.
Vazão de Ar – Presença de Vazão
Mude HEATER/HTR para “-”.
O LED se apaga — Opere com um poder mais baixo do aquecedor (com
menos sensibilidade). Desligue TEMP COMP/TC se o problema continuar
(necessita de recalibração) ou opere com
HEATER/HTR em “+” e certifique-se de que FAULT/FLT esteja em “off”(desligado).
O LED continua aceso — Volte a chave HEATER/HTR para "+" e desligue
TEMP COMP/TC (em “off”). Se o LED se apagar, recalibre e opere neste modo.
Se o LED continuar aceso, verifique a resistência para determinar se existe um
problema com a sonda ou circuito eletrônico (Seção 3.4, Valores de Resistência, Pg 14. Pode ser necessário substituir a sonda e/ou o circuito eletrônico.
* Alterando HEATER/HTR, TEMP COMP/TC ou meio a posição da chave vai requerer uma recalibração.
54-610 Chave de Vazão/Nível Thermatel Modelo TD1/TD2
3.6
Manutenção
3.6.1 Limpeza
Para limpar a sonda, embeba ou pulverize os tubos do sensor usando solventes ou detergente com água, ou então
utilize limpeza ultra-sônica. As incrustações podem ser
removidas com segurança mergulhando-se em ácido clorídrico a 20%. Pode-se aquecer até +66º C (+150º F) para
acelerar o processo.
Em caso de problemas de limpeza incomuns, contate a
fábrica e determine a compatibilidade exata entre os materiais de construção e os produtos químicos antes de usar
ácidos fortes ou materiais de limpeza incomuns.
3.6.2 Substituição da Sonda
NOTA:
A chave terá que ser recalibrada (seção 2.6) após a substituição da sonda.
3.6.2.1 Circuito Eletrônico Integral
1.
2.
3.
a.
b.
4.
5.
6.
54-610 Thermatel Model TD1/TD2 Flow Level Switch
Remoção da Sonda
Certifique-se de que a alimentação esteja desligada.
Remova a tampa do invólucro.
Remova a tampa de proteção do circuito (“bezel”) da
seguinte forma:
TD1 – removendo os parafusos de fixação
TD2 – passe a lâmina da chave de fenda através do orifício
no centro e puxe delicadamente o cabo afastando-o das
borneiras
Remova os parafusos de fixação do suporte. Remova o
suporte e as placas de circuito que estão fixadas.
Solte os parafusos da borneira para remover os quatro fios
da sonda. Observe que TD1 usa uma borneira de 4
posições e TD2 usa uma borneira de 6 posições.
Remova a sonda do invólucro.
Instalação da Sonda de Reposição
(Veja as Figuras 15 e 16).
1. Os fios da sonda foram separados na fábrica. Um conjunto
de fios está marcado com “1”, o segundo conjunto não está
marcado. Conecte os fios procedentes do RTD nº 1:
)LJXUD
&RQH[}HVGD6RQGD7'
TD1 – Conecte entre os terminais 1 e 3
TD2 – Conecte entre os terminais 2 e 5.
2. Conecte o segundo conjunto de fios:
TD1 – Conecte entre os terminais 2 e 4
TD2 – Conecte entre os terminais 1 e 3
3. Recoloque o engaste e a tampa do invólucro.
TD1 – Recoloque a tampa de proteção do circuito (“bezel”)
e reaperte os parafusos
TD2 – Reinstale o conjunto do suporte. Verifique se a
lingüeta da parte inferior do suporte se encaixa no orifício
na aperte inferior do invólucro. Reinstale os parafusos de
montagem do suporte. Recoloque a tampa de proteção do
circuito (“bezel”) pressionando delicadamente para baixo no
centro do mesmo. Verifique se a borda externa da tampa de
proteção do circuito (“bezel”) está assentada uniformemente
no invólucro.
4. Recoloque a tampa do invólucro.
5. Ligue a alimentação.
6. Recalibre conforme descrito na Seção 2.6.
3.6.2.2 Circuito Eletrônico Remoto (somente TD2)
)LJXUD
&RQH[}HVGD6RQGD7'
1. Certifique-se de que a alimentação esteja desligada.
2. Remova a tampa do invólucro do sensor.
3. Solte os parafusos da borneira de 4 posições (TB1) para
remover os fios da sonda.
4. Desparafuse e remova a sonda do invólucro.
a. Os fios da sonda foram separados na fábrica. Conecte os
fios procedentes do RTD no 1, que estão agrupados e marcados, aos terminais 3 e 4 (os dois terminais na TB1 mais
mais próximos da identificação do sensor) referidos na Figura 17.
b. Conecte o outro par de fios, que não estão marcados, aos
terminais 1 e 2 (duas posições restantes na TB1).
5. Recoloque a tampa do invólucro
6. Ligue a alimentação.
7. Recalibre conforme descrito na Seção 2.6.
)LJXUD
&RQH[}HVGD6RQGD5HPRWD7'
54-610 Thermatel Model TD1/TD2 Flow Level Switch
3.7
Órgãos de Regulamentação
ÓRGÃO
MODELO APROVADO
CATEGORIA APROVADA
FM
TD1-2D00-0XX
TD2-XX0X-Xab
a = 3, C, G
b = 0, 1, 2, 3
_ DFCJ5 89 [email protected]\C
TD1-2D00-0XX
TD2-XX0X-XXX
(\C $B79B8=]J9@
CLASSES APROVADAS
@5GG9 I
=J
"FIDCG
@5GG9 II e III
=J
"FIDCG
- -
-
! "
-=DC 1 9 $*
@5GG9 I
=J
"FIDCG
@5GG9 II & III
=J
"FIDCG
! "-
-=DC 1 9 $*
MODELO DE SONDA
TXX-XXXX-XXX
_ DFCJ5 89 [email protected]\C
@5GG9 I
=J
"FIDCG
@5GG9 II & III
=J
-
"FIDCG
! "
-=DC 1 9 $*
CSA
_ DFCJ5 89 [email protected]\C
TD1-2D00-0XX
TD2-XX0X-Xab
a = 3, C, G
b = 0, 1, 2, 3
@5GG9 I
=J
-
"FIDCG
! "
-=DC 1 9 $*
89EI58C D5F5
@5GG9 I
=J
"FIDCG
@5GG9 II & III
#
=J
"FIDCG
! "-
-=DC 1 9 $*
$
"
"FIDCG
@5GG9 II & III
TD1-2D00-0XX
TD2-XX0X-XXX
!
=J
TD1-2D00-0X0
TD2-XX0X-Xab
a = 3, C, G
b = 0, 1, 2, 3
_ DFCJ5 89 [email protected]\C
@5GG9 I 2CB5
L 8 $$
MODELO DE SONDA
TXX-XXX0-XXX
_ DFCJ5 89 [email protected]\C
@5GG9 I
=J
@5GG9 II
III, =J
-
"FIDCG
"FIDCG
! "
-=DC 1 9 $*
ATEX/IEC
Serviço Zona 0
TXX-XDXX-XCX
L 8 _ DFCJ5 89 [email protected]\C
7CA 7=F7I=HC 89 ,CB85 $,
TXX-XHXX-XCX
L 8 _ DFCJ5 89 [email protected]\C
F9EI9F GCB85 89
$$
"
L 8 =6 8O=6P $$ - - $*
L 8 3=64 8 =6 $$ - - "6 "5
$$
"
L 8 $$ - - $*
L 8 $$ - - "6 "5
AA EI5B8C C U 75F57H9F9 8C BU 8C [email protected] 85 GCB85 :CF
CI
Serviço Zona 1
L 8 _ DFCJ5 89 [email protected]\C
TXX-XXXX-XGX
INMETRO
Serviço Zona 0
TXX-XDXX-XCX
L 8 _ DFCJ5 89 [email protected]\C
7CA 7=F7I=HC 89 ,CB85 $,
L 8 _ DFCJ5 89 [email protected]\C
TXX-XHXX-XCX
F9EI9F GCB85 89
$$ "
L 8 $$ - - $*
L 8 $$ - - "6
L 83=64 $$
$*
- "6 - "6
0
L 8 =6 $$
$* 0
- "6 - "6
AA EI5B8C C U 75F57H9F9 8C BU 8C [email protected] 85 GCB85 :CF
CI
Serviço Zona 1
L 8 _ DFCJ5 89 [email protected]\C
TXX-XXXX-XGX
ROSTECH/FSTS
L 8 $$ - "6 - "6
$* 0
*58FY9G 89 IHCF=N5W\C +IGGCG
TDX-XXXX-XCX
TDX-XXXX-XGX
CCOE
DFCJ5WY9G 89 +=G7C
TDX-XXXX-XCX
^B8=5
TDX-XXXX-XGX
Estes instrumentos foram testados conforme
EN 61326 e estão em conformidade com a
Diretriz EMC 89/336/EEC.
<5J9 89 /5N\C (ZJ9@ -<9FA5H9@ [email protected] -
-
21
3.8
Peças de Reposição
3.8.1 Modelo TD1
1
2
3
4
Modelo TD1
Item
22
Descrição
Nº da Peça
1
Tampa de alumínio
2
O-ring
089-6607-XXX (Consulte a Fábrica)
012-2201-237
3
Módulo eletrônico com suporte
089-7250-001
4
Sonda
Veja o Número do Modelo da Sonda
54-610 Chave de Vazão/Nível Thermatel Modelo TD1/TD2
3.8.2 Modelo TD2
Modelo TD2
Item
Descrição
Nº da Peça
-5AD5 89 @IA\B=C G9A >[email protected]
111
[email protected] 5 !`6F=75
-5AD5 89 @IA\B=C 7CA >[email protected]
) +=B;
111
[email protected] 5 !`6F=75
-5AD5 8C $BJ[@I7FC +9ACHC
-5AD5 89 *FCH9W_C 8C
=F7I=HC
9N9@
'[[email protected] @9HFZB=7C
/9>5 [email protected] 65=LC
,CB85
/9>5 BU 8C [email protected] 85 ,CB85
[email protected] 8C
=F7I=HC +9ACHC
Módulo Eletrônico – Relê DPDT de 8 Ampères
(use com TD2-XX0X-X3X e TD2-XX0X-XGX)
Integral
AC
1
U 8\;=HC
2
Remote
U 8\;=HC
U 8\;=HC
DC U 8\;=HC
4
Módulo Eletrônico – Relê Hermeticamente Selado de 1 Ampère
(use com TD2-XH0X-XXX)
Integral (8º dígito = 0)
AC
Remoto (8º dígito = 1)
U 8\;=HC
DC U 8\;=HC
5
Módulo Eletrônico – Serviço Zona 0 DPDT de 8 Ampères
(use com TD2-XX0X-XCX)
Integral (8º dígito = 0)
AC
Remoto (8º dígito = 1)
U 8\;=HC
DC U 8\;=HC
NOTA:
CBH5H9 5 '5;B9HFC@ D5F5 '[[email protected] D5F5 $BJ[@I7FCG #=;=]B=7CG 8\;=HC
CI
3
6
<5J9 89 /5N_C (\J9@ -<9FA5H9@ [email protected] -
-
23
3.9 Especificações
3.9.1 Desempenho
Tensão de Alimentação
TD1 19.2 a 28.8 VDC
TD2 19.2 a 28.8 VDC ou 100 a 264 VAC
Consumo de Energia
TD1:
3.5 Watts a 24 VDC, 4.5 Watts a 30 VDC
TD2:
4 Watts a 24 VDC, 4.5 Watts a 30 VDC,
, 50–60 Hz
5 Watts a100 a 264 VAC
Energia para a Sonda
Relê de Saída
Menos que 1 Watt
Circuito Eletrônico TD1:
DPDT, 8 Amp, 120 VAC, 250 VAC
8 Amp a 30 VDC, 0.5 Amp a 125 VDC
(gold flashed)
Circuito Eletrônico TD2:
DPDT, 8 Amp a 120 VAC, 250 VAC
8 Amp a 30 VDC, 0.5 Amp a 125 VDC ou
DPDT Hermeticamente Selada 1 Amp at 28 VDC, 0.5 Amp a 125 VDC
Temperatura Ambiente
Circuito Eletrônico:
-40° a +158° F (-40° a +70° C)
Temperatura de Armazenamento
Circuito Eletrônico:
-58° a+170° F (-50° a +76° C)
Temperatura de Operação
Sensor:
-100° a +400° F (-73° a +200° C) 1
Sensor de Temperatura Alta
-100° a +850° F (-73° a +454° C)
Tempo de Resposta
1–10 segundos (típico – depende do tipo de sensor, aplicação
e ajuste de setpoint)
Faixa de Setpoint
Água:
0.01 a 5.0 fps (0.003 a 1.5 m/s) (sensores com ponta esférica e pontas gêmeas)
0.01 a 1.0 fps (0.003 to 0.3 m/s) (sensores HTHP, Hastelloy, Monel)
Ar:
0.1 a 500 fps (0.3 a 150 m/s)
Retardo de Tempo (só TD2)
0–100 segundos ajustável (retardo de tempo em acréscimo à resposta do sensor)
Repetibilidade
<1% a temperatura constante
Material do Invólucro
Alumínio fundido A356 contendo menos de 0.2% cobre,
Açõ inox 316 ou Aço Inox 304
1 Use a sonda com extensão para calor ou circuito eletrônico remoto para temperaturas de processo acima de +120° C (+250° F).
24
54-610 Chave de Vazão/Nível Thermatel Modelo TD1/TD2
3.9.2 Sonda
Materiais de Construção da Sonda
Pontas gêmeas
Todas as partes molhadas de aço inox 316/316L, Hastelloy C ou Monel
Mini Sensor
aço inox 316/316Ll
Ponta Esférica
aço inox 316/316L
Corpo p/Vazão Baixa
aço inox 316/316L
Conexão ao Processo
Consulte a Construção do Número da Peça
Comprimento de Inserção da Sonda TXA, TXB, TXC, TXD
mínimo 5 cm (2")
Disponível em comprimentos de 5 a 330 cm em incrementos de 1 cm 2
(2” a 130" em incrementos de 1")
Sensor TEM, TMM
mínimo de 2.5 cm (1")
Disponível em comprimentos de inserção de 5 a 152 cm
Sensor TEH, TMH
mínimo de 5 cm (2")
Disponível em comprimentos de 5 a 91 cm em incrementos de 1 cm 2
(2” a 36" em incrementos de 1")
Corpo p/ Baixa Vazão, TEL,TML
rosca de 1/4" e 1/2" NPT e G (BSP)
Comprimento do cabo
máximo 150 metros (500 pés)
Peso Bruto
4.6 libras (com sonda de 2")
2 Comprimentos maiores disponíveis. Consulte a fábrica.
Classificação de Pressão/Temperatura
(DEPENDENTE DE CONEXÃO DO PROCESSO)
Estilo da Ponta
-1
-K=B -=D -1
#5GH9@@CM
-1
-K=B -=D -1
'CB9@
-1
-1
Classificação de Pressão/Temperatura
+100° F (+38° C)
7A
-K=B -=D -1
5VC =BCL
G:XF=75
Compr. Inserção
R
R
7A
7A
R
R
7A
7A
-1
+850° F (+454° C)
DG=;
65F
DG=;
65F
DG=;
65F
T
DG=;
65F
DG=;
65F
DG=;
65F
T
DG=;
65F
DG=;
65F
DG=;
65F
T
DG=;
65F
DG=;
65F
DG=;
65F
T
DG=;
65F
DG=;
65F
DG=;
65F
T
R
7A
DG=;
65F
DG=;
65F
DG=;
65F
T
R
R
7A
DG=;
65F
DG=;
65F
DG=;
65F
T
DG=;
65F
DG=;
65F
DG=;
65F
T
DG=;
65F
DG=;
65F
DG=;
65F
T
DG=;
65F
DG=;
65F
DG=;
65F
T
DG=;
65F
DG=;
65F
DG=;
65F
-1'
R
R
CFDC D /5NYC
5=L5 - &
@H5 -9AD9F5HIF5
@H5 *F9GGYC -1#
+400° F (+204° C)
R
7A
'=B= ,9BGCF
+250° F (+121° C)
7A
T
R
R
7A
54-610 Chave de Vazão/Nível Thermatel Modelo TD1/TD2
DG=;
65F
25
3.9.3 Dimensões Físicas – polegadas (mm)
4.00
(102)
4.00
(102)
Sem janela
4.43 (113)
3.95
(100)
Com janela
4.85 (123)
1.8 (46) Típico
1.8 (46) Típico
Comprimento
da inserção
Comprimento
da inserção
.87
(22) Dia.
Modelo TD2
com Invólucro Higiênico
16-Amp Fitting
8.00
(203)
.87
(22) Dia.
Modelo TD1 com Sonda de Pontas
Gêmeas (Twin Tip)
Modelo TD2 - Eletrônica Integral com
Sonda de Ponta Esférica (Spherical Tip)
10.75
(273)
Conecção ao
processo 1/2",
3/4", 1” NPT
1/4" ou 1/2"
NPT or BSP
Comprimento
de inserção
conexão
NPT
Comprimento
de inserção
conexão
flangeada
.84
(21) Dia.
Sensor de Alta Temperatura / Alta Pressão
(TXH)
Modelo TD2
com Eletrônica Remota
26
Comprimento
de inserção
2.00 (51)
Sensor para Baixa Vazão
(Low Flow Body)
(TXL)
.625
(16) Dia.
Sensor Miniatura
(Mini Sensor)
(TXM)
Sensor com Ponta Esférica Remota
com Conexão Flangeada
54-610 Chave de Vazão/Nível Thermatel Modelo TD1/TD2
3.10 Números de Modelo
3.10.1 Modelo TD1
ÓRGÃOS DE REGULAMENTAÇÃO
3
C
Uso Geral, FM/CSA A Prova de Explosão
ATEX/IECEx Ex d + ib, Zona 0 – A Prova de Chamas
TIPO DE INVÓLUCRO
0
1
T
D
1
2
D
0
0
Alumínio A356 – ¾” NPT
Alumínio A356 – M20
0
3.10.2 Modelo TD2
ALIMENTAÇÃO
7
8
Alimentação AC
Alimentação DC
SAÍDA DO RELÊ
D
H
Relê DPDT
Relê DPDT hermeticamente selado
JANELA DE VIDRO NO INVÓLUCRO
0
1
Sem
Janela fornecida (não disponível nos invólucros de código 2 e 3)
LOCALIZAÇÃO
0
1
Integral
Remota (Não disponível nos invólucros 4 e 5)
ÓRGÃOS DE REGULAMENTAÇÃO
3
7
C
G
Uso Geral Classe I, FM/CSA I, Divisão 1 e 2
Uso Geral Classe I, FM/CSA, Divisão 2 ATEX-)')\ Ex d MF>SRE
FM/CSA Classe I, Div. 1 & 2
ATEX/-)')\INMETRO Ex d – Zona 1
FM/CSA Classe I, Div. 1 & 2
Uso com invólucros Códigos 4 e 5
TIPO DE INVÓLUCRO/CONEXÃO PARA CONDUÍTE
0
1
2
3
4
5
T
D
2
Alumínio 356 – 3⁄4" NPT (Entrada Dual)
Alumínio A356 – M20 (Entrada Dual)
Aço Inox Fundido 316 – 3⁄4" NPT (Entrada Dual)
Aço Inox Fundido – M20 (Entrada Dual)
Aço Inox 304 – 1⁄2" NPT (Entrada Simples)
Aço Inox 304 – M20* (Entrada Dual)
OSomente Disponível com Código de Agência 7
0
54-610 Chave de Vazão/Nível Thermatel Modelo TD1/TD2
27
3.10.3 Sonda Padrão
MODELO
TE
TM
Comprimento da sonda em polegadas
Comprimento da sonda em centímetros
ESTILO DA PONTA
A
B
C
D
Ponta esférica 1
Ponta esférica – com extensão de 6” (15 cm) para dissipação de calor 1
Pontas gêmeas
Pontas gêmeas – com extensão de 6” (15 cm) para dissipação de calor
máx. + 250° F (+121° C)/máx. 600 psi (41 bar)
máx. + 400° F (+204° C)/máx. 600 psi (41 bar)
máx. + 250° F (+121° C)/máx. 3000 psi (207 bar) 2
máx. + 400° F (+204° C)/máx. 3000 psi (207 bar) 2
1 Disponível somente com construção em aço inoxidável.
2 Consulte a tabela de pressão/temperatura na página 22 para limite de pressão nas sondas com comprimento extendido
MATERIAL DE CONSTRUÇÃO
A
B
C
D
Aço inox 316/316L
Hastelloy C
Monel
Aço inox 316/316L com espessura de sonda de 1 mm 3
3 Disponível somente com sondas TMX.
TAMANHO/TIPO DA CONEXÃO AO PROCESSO
11
21
22
Rosca ¾” NPT
Rosca 1” NPT
Rosca G1 (1” BSP)
CONEXÕES COM FLANGE DE FACE COM RESSALTO ANSI
23
24
25
33
34
Flange FR ANSI
Flange FR ANSI
Flange FR ANSI
Flange FR ANSI
Flange FR ANSI
1"
1"
1"
1 ½”
1 ½”
150#
300#
600#
150#
300#
35
43
44
45
Flange FR ANSI
Flange FR ANSI
Flange FR ANSI
Flange FR ANSI
1 ½”
2"
2"
2"
600#
150#
300#
600#
EN 1092-1
EN 1092-1
EN 1092-1
EN 1092-1
EN 1092-1
Tipo B2
Tipo A
Tipo A
Tipo B2
Tipo B2
CONEXÕES FLANGEADAS EN/DIN 4
BA
BB
BC
CA
CB
DN 25
DN 25
DN 25
DN 40
DN 40
PN 16
PN 25/40
PN 64/100
PN 16
PN 25/40
EN 1092-1
EN 1092-1
EN 1092-1
EN 1092-1
EN 1092-1
Tipo A
Tipo A
Tipo B2
Tipo A
Tipo A
CC
DA
DB
DD
DE
11⁄2" Compatível com 3A
2"
Compatível com 3A
DN65
Varivent® PN 64/100
PN 16
PN 25/40
PN 64
PN 100
4 Flanges DIN disponíveis somente em sondas com
comprimento métrico (TMX).
CONEXÕES COM FLANGE HIGIÊNICO 5
3T
4T
VV
DN 40
DN 50
DN 50
DN 50
DN 50
Tri-Clamp® Tri-Clamp® Disponível somente para sensores esféricos (TMA/TMB)
Contate a Magnetrol para outros Higiênicos Apropriados
incluindo Neumo, G1A, e DIN 11.851.
Disponível somente para TXA TipStyle.
COMPRIMENTO DA INSERÇÃO
2” a 130” em incrementos de 1"
Exemplo: 4 polegadas = código 004
Nota: mínimo 3” com roscas BSP
005
008
Comprimento mínimo de 50 mm com roscas NPT
Comprimento mínimo de 80 mm com conexões com flange ou G1 (BSP)
Comprimento estendido em incrementos de 10 mm até um comprimento de 3300 mm ⑦
Exemplos: 50 mm = código 005, 3300 mm = código 330
Maiores comprimentos disponíveis – consulte a fábrica
T
28
0
54-610 Chave de Vazão/Nível Thermatel Modelo TD1/TD2
3.10.4 Sonda para Alta Temperatura
MODELO
TE
TM
Comprimento da sonda em polegadas
Comprimento da sonda em centímetros
ESTILO DA PONTA
H
Pontas gêmeas para alta temperatura/alta pressão
máx. + 850° F (+450° C)/máx. 6000 psi (413 bar)
MATERIAL DE CONSTRUÇÃO
A
B
D
Aço inox 316/316L
Hastelloy C
Aço inox 316/316L com espessura de sonda de 1 mm 1
1 Disponível somente com sondas TMX.
TAMANHO/TIPO DA CONEXÃO AO PROCESSO
11
21
22
Rosca ¾” NPT
Rosca 1” NPT
Rosca G1 (1” BSP)
CONEXÕES COM FLANGE DE FACE COM RESSALTO ANSI
23
24
25
27
33
34
35
Flange FR ANSI
Flange FR ANSI
Flange FR ANSI
Flange FR ANSI
Flange FR ANSI
Flange FR ANSI
Flange FR ANSI
1"
1"
1"
1"
1 ½”
1 ½”
1 ½”
150#
150#
600#
900/1500#
150#
300#
600#
37
38
43
44
45
47
48
Flange FR ANSI
Flange FR ANSI
Flange FR ANSI
Flange FR ANSI
Flange FR ANSI
Flange FR ANSI
Flange FR ANSI
1 ½”
1 ½”
2"
2"
2"
2"
2"
900/1500#
2500#
150#
300#
600#
900/1500#
2500#
CONEXÕES FLANGEADAS EN/DIN 2
BA
BB
BC
BG
CA
CB
CC
CG
CJ
DN 25
DN 25
DN 25
DN 25
DN 40
DN 40
DN 40
DN 40
DN 40
PN 16
PN 25/40
PN 64/100
PN 250
PN 16
PN 25/40
PN 64/100
PN 250
PN 400
EN 1092-1
EN 1092-1
EN 1092-1
DIN 2527
EN 1092-1
EN 1092-1
EN 1092-1
DIN 2527
DIN 2527
Tipo A
Tipo A
Tipo B2
Forma E
Tipo A
Tipo A
Tipo B2
Forma E
Forma E
DA
DB
DD
DE
DG
DJ
DN 50
DN 50
DN 50
DN 50
DN 50
DN 50
PN 16
PN 25/40
PN 64
PN 100
PN 250
PN 400
EN 1092-1
EN 1092-1
EN 1092-1
EN 1092-1
DIN 2527
DIN 2527
Tipo A
Tipo A
Tipo B2
Tipo B2
Forma E
Forma E
2 Flanges DIN disponíveis somente em sondas
no comprimento métrico (TMH).
COMPRIMENTO DA INSERÇÃO
2” a 36” em incrementos de 1” 3
Exemplo: sonda de 6 polegadas = código 006
005
007
Comprimento mínimo de 50 mm com roscas NPT
Comprimento mínimo de 70 mm com conexões com flange ou G1 (BSP)
Comprimento estendido em incrementos de 10 mm até 910 mm ①
Exemplos: 50 mm = código 005, 910 mm = código 091
3Maiores comprimentos disponíveis – consulte a fábrica
T
H
0
54-610 Chave de Vazão/Nível Thermatel Modelo TD1/TD2
29
3.10.5 Corpo para Vazão Baixa
MODELO
TEL
Corpo para Vazão Baixa
MATERIAL DE CONSTRUÇÃO
A
Aço inox 316/316L
TAMANHO/TIPO DA CONEXÃO AO PROCESSO
T1
V1
T0
V0
Rosca 1/4" NPT
Rosca 1/2" NPT
Rosca G 1/4 (1/4" BSP)
Rosca G 1/2 (1/2" BSP)
SUPORTE DE MONTAGEM
000
100
T
E
L
A
Nenhum
Com suporte de montagem
0
3.10.6 Mini Sensor
MODELO
TE
TM
Comprimento da sonda em polegadas
Comprimento da sonda em centímetros
ESTILO DO CORPO
M
Mini pontas gêmeas
máx. +400° F (+204° C)/máx. 3000 psi (207 bar) para comprimento padrão de sensor
máx. +400° F (+204° C)/máx. 1850 psi (127 bar) para sensores > 2" (50 mm)
MATERIAL DE CONSTRUÇÃO
A
Aço inox 316/316L
TAMANHO/TIPO DA CONEXÃO AO PROCESSO
01
11
21
Rosca ½” NPT
Rosca ¾” NPT
Rosca 1” NPT
COMPRIMENTO DA INSERÇÃO
1” a 130” em incrementos de 1”
Exemplo: sonda de 6 polegadas = código 006
50 mm a 3300 mm em incrementos de 10 mm
Exemplos: 50 mm = código 005, 3300 mm = código 330
Nota: Use código 003 para comprimento mínimo de 25 mm.
M
30
A
0
54-610 Chave de Vazão/Nível Thermatel Modelo TD1/TD2
3.10.7 Cabo de Conexão (Uso Geral, FM/CSA)
CABO DE CONEXÃO EM PÉS
Cabo de conexão em pés: mínimo de 10 pés até um comprimento máximo de 500 pés.
Exemplo: 12 pés = código 012
0
3
7
3
1
8
6
CABO DE CONEXÃO EM METROS
Mínimo de 3 metros até um comprimento máximo de 152 metros
Exemplo: 3 metros = código 003
0
3
7
3
1
9
8
54-610 Chave de Vazão/Nível Thermatel Modelo TD1/TD2
31
SERVIÇOS E QUALIDADE ASSEGURADA CUSTAM MENOS
Política de Serviços
Procedimento para Devolução de Material
Os proprietários dos controles Magnetrol/STI podem
solicitar reparos ou substituição do instrumento ou peças.
Estes serviços serão executados imediatamente após o
recebimento do material. As despesas de transporte serão
de responsabilidade do comprador ou proprietário. A
Magnetrol/STI procederá aos reparos e substituições sem
custo, exceto de transporte, se:
Para que possamos processar eficientemente qualquer
material que seja devolvido à fábrica, é essencial que a
devolução seja autorizada por escrito antes do envio e
que o material esteja acompanhado da respectiva nota
fiscal de remessa. Isso pode ser feito através do representante local ou diretamente com o setor de assistência
técnica da Magnetrol/STI. Deverão ser fornecidos os
seguintes dados:
1. O retorno ocorrer dentro do período de garantia; e
2. A verificação da fábrica Magnetrol/STI definir que a
causa do defeito está coberta pela garantia.
Se o problema for resultado de condições fora de nosso
controle, ou NÃO ESTIVER COBERTO PELA
GARANTIA, serão cobrados os custos de mão-de-obra e
peças utilizadas no reparo ou substituição.
Em alguns casos pode ser conveniente enviar as peças de
reposição ou, em casos extremos, um novo controle completo para substituir o equipamento original antes de ele
ser devolvido. Se isso for desejado, informe à fábrica o
número do modelo e o número de série do controle a ser
substituído. Nesses casos, o crédito pelos materiais
devolvidos será determinado com base na aplicabilidade
de nossa garantia.
Não serão aceitas responsabilidades pela aplicação inadequada, mão-de-obra, encargos trabalhistas, conseqüências
diretas ou indiretas oriundas da instalação e uso do
equipamento.
1.
2.
3.
4.
5.
6.
Nome da empresa
Descrição do material
Número de série
Motivo da devolução (relatório de defeito)
Aplicação
Nota fiscal de remessa para conserto
Todas as unidades usadas em processos industriais
devem estar corretamente limpas antes de serem devolvidas à fábrica.
Instruções de segurança quanto ao meio em que o material foi utilizado devem acompanhar o material.
Todas as despesas de transporte relativas ao retorno do
material à fábrica devem ser pagas pelo comprador ou
proprietário.
Todas as peças de substituição serão embarcadas na
condição F.O.B. da fábrica Magnetrol/STI.
NOTA: Veja o procedimento para evitar descarga eletrostática (ESD) na página 4.
Av. Dr. Mauro Lindemberg Monteiro, 185 • CEP 06278-010, Osasco, SP, Brasil • Fone 11-3381-8100 • www.magnetrol.com.br
5300 Belmont Road • Downers Grove, Illinois EUA 60515-4499 • 630-969-4000 • Fax 630-969-9489 • www.magnetrol.com
145 Jardin Drive, Units 1 & 2 • Concord, Ontario Canada L4K 1X7 • 905-738-9600 • Fax 905-738-1306
Heikensstraat 6 • B 9240 Zele, Belgium • 052 45.11.11 • Fax 052 45.09.93
Regent Business Ctr., Jubilee Rd. • Burgess Hill, Sussex RH15 9TL U.K. • 01444-871313 • Fax 01444-871317
Copyright © 201 Magnetrol International, Incorporated.Todos os direitos reservados. Impresso no Brasil.
O logotipo CSA é uma marca registrada da Canadian Standards Association
Hastelloy® e C22® são marcas registradas da Haynes International, Inc.
Monel® é uma marca registrada da Special Metals Corporation (Antes, Inco Alloys International)
Varivent® é uma marca registrada da Tuchenhagen GmbH LTD
BOLETIM: BZ54-610.8
DATA: Abril 2012
SUBSTITUI: Novembro 2010
Similar pages